: +55 11 9 4201.4125 | 11 9 9116.9628
contato@capadociadigital.com.br
 
  • contato@capadociadigital.com.br
  • +55 11 9 4201.4125 | 11 9 9116.9628

Na contramão do varejo, lojas on-line surpreendem em 2016.

Home » E-Commerce » Na contramão do varejo, lojas on-line surpreendem em 2016.

Na contramão do varejo, lojas on-line surpreendem em 2016.

Se para o varejo o ano não foi nada bom com um número de fechamento de lojas batendo 108mil, segundo levantamento da CNC (Confederação Nacional do Comércio), para as lojas de e-commerce o caminho foi inverso, e 2016 fechou com um saldo positivo e maiores possibilidades de crescimento neste ano.

Dados de uma pesquisa do Mercado Livre juntamente com o Ibope Conecta diz que 77% dos pequenos empreendedores de lojas on-line afirmaram ter crescido cerca de 41% em vendas, e apenas 20% não tiveram resultados, e outros 3% não souberam responder qual o resultado do ano. A pesquisa foi realizada com 512 empreendedores de MPMEs.

mercado livre-22_02

Existe um otimismo entre os entrevistados em relação aos anos anteriores: 94% dos deles esperam crescer ainda mais neste ano, uma média de 35%, em 2016 apenas 84% esperavam algum crescimento no ano. Segundo os entrevistados, os principais motivos para esse aumento é a diversificação de produtos (77%), frete gratuito (38%) e a participação em promoções (36% ), além de ofertas mais atraentes.

Para o crescimento do e-commerce, 79% acreditam que o mercado crescerá em média 25%, e um dos motivos para esse resultado positivo, segundo eles, se dá pela maior segurança nas compras via internet (76%). Além do aumento de pessoas com internet (69%); crescimento de pessoas com Smartphones e tablets (64%); acompanhado também do aumento em investimentos em marketing e a busca por ofertas melhores no momento atual do país.

mercado livre-22_02.png2

Segundo os entrevistados que não acreditam no crescimento do setor neste ano, os principais fatores são a instabilidade política e econômica do país além da diminuição do poder de compra do consumidor.

A maior parte dos entrevistados faturam entre 100mil e 250mil e a média de idade está entre 26 a 35 anos.